Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará

Você tem maturidade profissional? Não tem a ver com a sua idade

Especialista tem algumas dicas para quem quer desenvolver a maturidade profissional

Quando falamos em maturidade profissional, a maioria das pessoas tende a visualizar um colaborador mais velho, que está há anos no mercado ou empresa. No entanto, não é a idade que traz maturidade, mas os conhecimentos obtidos durante as experiências e realizações no ambiente corporativo e a capacidade de identificar problemas, aplicar técnicas e métodos de solucionar as questões.

Podemos dizer que um profissional atingiu a maturidade na carreira quando, independentemente dos anos de atuação no mercado ou em determinada corporação, ele já passou por diversas experiências com pessoas e perfis diferentes, participou de projetos variados e teve que solucionar conflitos, que o levaram a desenvolver habilidades para enfrentar os desafios do mundo do trabalho com inteligência, tato e coerência.

E como obter a maturidade profissional? Para alcançá-la, é fundamental ter autoconhecimento e autocritica, avaliar a postura diante das mais diversas situações e relações vivenciadas no contexto organizacional. Somente dessa forma, será possível desenvolver uma atitude equilibrada e madura, aprendendo a ouvir e aceitar feedbacks. A partir de então, o comportamento será pautado em valores que o levarão ao desenvolvimento profissional e, finalmente, a atingir de forma transparente uma carreira de sucesso.

Vamos conhecer algumas dicas para o desenvolvimento da maturidade profissional?

Consciência e aceitação de si mesmo

Autoconhecimento – tem consciência de suas qualidades e de suas fraquezas e procura suprir as suas deficiências, cercando-se de elementos capazes de compensá-las. Ele explora ao máximo as próprias habilidades e não tenta ser o que não é e tem compreensão da importância da aquisição de novos aprendizados e competências.

Consciência e aceitação dos outros

O profissional aceita a diferença que existe entre as pessoas. Sabe aproveitar de cada um justamente o que ele pode dar e não exige dele que seja perfeito em todos os campos. Isto, porém, não significa que seja fraco e não exija o cumprimento total das obrigações assumidas.

Confiança e segurança

Faz com que o colaborador não tema a capacidade dos outros, mas conta com ela. Desta forma, soma-se e alegra-se com o sucesso de todos e se realiza quando o negócio prospera por conta de um trabalho conjunto, de equipe.

Senso de humor e otimismo

Rir é saudável e transmitir boa energia inspira confiança, tranquilidade, otimismo e bem estar.

Capacidade de decisão

Sabe esperar o momento certo, pondera os fatos e sabe agir na hora exata, não se posicionando “em cima do muro”.

Capacidade e disposição para o trabalho

O trabalho lhe traz satisfação porque o executa com segurança e qualidade. Orgulha-se dele e não acha que é uma fuga, um abrigo ou uma compensação para desapontamentos particulares. Trabalha porque é algo necessário e fundamental como pessoa, porque o desenvolve e proporciona grandes satisfações.

Sabemos que a vida profissional muitas vezes é cheia de altos e baixos, e a inteligência emocional, habilidade super valorizada atualmente, proporciona aos profissionais a oportunidade de conquistar o sucesso com mais facilidade e consistência, com a capacidade de frear os impulsos e lidando melhor com as adversidades no mundo corporativo. Mas, podemos alcançar a maturidade mais cedo e buscar o equilíbrio no trabalho, a confiança e o investimento intelectual – esse o fogo não queima e a chuva não leva!

Por Sofia Esteves, presidente do Conselho do Grupo Cia. de Talentos

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.