Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará

Via Varejo abre seu 1º programa de trainee e aceita qualquer curso

O processo seletivo é remoto e os trainees vão começar o trabalho em home office. O salário inicial é de R$ 6.800


(Bob Fonseca/Via Varejo/Divulgação)

A Via Varejo, dona das marcas Casas Bahia e Pontofrio, abriu seu primeiro programa de trainee. E a iniciativa já nasceu sem as barreiras antigas de seleção: eles aceitam pessoas de qualquer curso, sem limite de idade e não há exigência de inglês.

Para participar, os candidatos precisam ter formação entre dezembro de 2017 e dezembro de 2020. A empresa quer encontrar talentos focando na trajetória de vida individual.

Rosi Purceti Balabram, diretora de Pessoas e Performance da Via Varejo, conta que o programa é uma parte dos planos de transformação do negócio, especialmente dentro da estratégia para diversidade e inclusão.

No segundo semestre de 2020, a Via Varejo realizou um censo interno para entender a representativa que possui e como ele se compara com a realidade da população brasileira. O projeto, em andamento, mostrou que a empresa é diversa — em sua base. Segundo a diretora, o mesmo não foi observado conforme eles subiam ao longo da hierarquia da empresa.

A situação se assemelha com a do Magazine Luiza, que abriu um programa de trainee com vagas focadas em negros e negras em setembro. Com 15 anos de programa, a empresa formou cerca de 250 trainees e apenas 10 eram negros. Na liderança, apenas 16% dos cargos são ocupados por negros. E era na base onde eles encontravam a diversidade.

“Acho que começar o programa de trainee sem barreiras é uma mudança de 180 graus para nós. Estamos organizando a frente de diversidade e inclusão e o programa entra como uma primeira grande ação. Vai ter um simbolismo e passar uma mensagem”, fala a diretora.

Com a pandemia, o processo seletivo se tornou remoto, o que abriu mais uma porta para aceitar candidatos de todo o país. Os trainees precisarão de disponibilidade para mudança e viagens, mas devem iniciar o trabalho de forma remota e farão todo o processo sem precisar vir para São Paulo. Após a crise de saúde, o local de trabalho será a sede da empresa, em São Caetano do Sul.

Não haverá um limite de vagas. A diretora fala que eles preferem escolher de acordo com o potencial dos talentos, sem cortar alguém por atingir um limite de cargos. As oportunidades estarão espalhadas em diversas áreas de operações, vendas, marketing, finanças e tecnologia.

Para estimular o protagonismo na carreira e autonomia, os selecionados poderão criar com seus mentores o final de seu percurso do programa, escolhendo a área que querem atuar.

“Metade do programa será a jornada que desenhamos primeiro, feita para eles conhecerem o negócio. Isso dará base que todos precisam para um acesso comum e uma visão sistêmica do negócio. Cada um terá um mentor desde o início, que vai trabalhar com o protagonismo deles”, conta a diretora.

O mentor e o trainee irão criar juntos a segunda parte do programa, que é uma rota para as aspirações de carreira da pessoa dentro da companhia e os próximos passos para chegar lá.

As inscrições vão até 1 de fevereiro. Os aprovados começam a trabalhar em abril de 2021 e o salário será de R$ 6.800.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.