Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará

Saiba quais os setores que mais contratam e os cargos que estarão em alta em 2020

Tecnologia e óleo e gás estão entre áreas mais requisitadas, diz levantamento, que aponta perfil mais procurado por empresas


Depois de um acentuado período de recessão, que chegou a registrar 13 milhões de desempregados, o país começa a retomar o fôlego no mercado de trabalho formal. A expectativa é que, a partir de 2020, as empresas abram novas vagas e descongelem as que foram suspensas, movimentando as contratações.

A retomada mais expressiva deve ficar para 2021 e 2022. Contudo, já há sinais de melhora.

Em novembro, os registros de emprego com carteira assinada tiveram saldo positivo de 99,2 mil vagas. Foi o oitavo mês consecutivo de criação de novas vagas com carteira assinada e o melhor resultado para novembro desde 2010.

A recuperação, porém, exige um perfil mais multidisciplinar e ativo dos profissionais. Mão na massa, mente de dono, visão estratégica e rapidez tecnológicas são algumas das habilidades que serão valorizadas.

Levantamento exclusivo realizado pela Robert Half Recrutamento e Seleção para O GLOBO mostra quais as áreas que mais devem contratar a partir de janeiro, os cargos mais demandados, assim como os perfis que as empresas buscam.

Independentemente de setor, as áreas de maior destaque serão, nesta ordem, a tecnológica, a de prestação de serviço — principalmente em empresas voltadas para a mobilidade e startups — e a de óleo e gás, que puxa outras indústrias.

— Em 2019, a retomada foi lenta e gradual. No próximo ano, será mais aquecida, especialmente com demandas para programação, análise de dados e desenvolvimento em tecnologia. Há pouca mão de obra qualificada para o que mercado necessita — afirma Leonardo Berto, gerente de recrutamento da Robert Half e um dos responsáveis pela pequisa, que também aponta melhora no setor da construção.

— O setor da construção e o de óleo e gás foram diferentes das outras áreas na crise. Foram muito afetados e impactaram outros mercados. Em 2020, porém, isso deve mudar. Com isso, mais vagas para engenharia e construção.

Profissionais da próxima década

Segundo ele, neste cenário de reaquecimento e áreas de aposta, a capacidade comportamental é essencial.

— Tem que ter atitude empreendedora, capacidade de lidar com muitas tarefas e comunicação entre as áreas. O perfil mão na massa é o que se sobressai — pontua.

O diretor de RH da Prudential, Eluard Moraes, também defende que jogo de cintura é crucial nesse mercado pós crise, mais relevante até que o conhecimento técnico.

— As empresas vão passar por reestruturações, o que não significa exatamente demissões, mas a necessidade de um profissional mais ágil e adaptável às constantes mudanças.

Segundo ele, nas profissões futuras distingue-se quem entregar um pouco mais.

— Não precisa ser disruptivo. A diferença na entrega é a forma como se faz. Por exemplo, o atendente de telemarketing pode achar um caminho para atender mais rápido. A atitude é mais importante até que a função em si. O que estou fazendo para melhorar a experiência do meu cliente? — avalia.

Cargos em alta para 2020
Tecnologia
  • Setores em alta: Fintechs e empresas de tecnologia em geral

  • Cargos: Gerente de TI generalista, desenvolvedor, cientista de dados, analista de segurança da informação e diretor técnico de tecnologia (CTO)

  • Habilidades demandadas: Domínio do idioma inglês, agilidade, foco em resultado, visão estratégica e boa comunicação

Mercado Financeiro
  • Setores: Bancos de investimentos e fintechs

  • Cargos: Gerente e analista de auditoria e compliance, gerente e analista de crédito de riscos, gerente comercial corporate e private e analistas de investimentos

  • Habilidades demandadas: Transformar o tecnológico em ação digital, boa comunicação, visão estratégica, senso de dono, perfil inovador e inglês

Engenharia
  • Setores em alta: Energia, farmacêutica, equipamentos e dispositivos médicos, bens de consumo e agronegócio

  • Cargos: Coordenador de customer service, coordenador de planejamento, gerente de operações, engenheiro de aplicação e vendas, diretor de operações, gerente de planta e comprador

  • Habilidades demandadas: Bom relacionamento interpessoal, conhecimento do negócio, orientado a resultados, perfil facilitador, senso de dono, perfil analítico, flexibilidade, mão na massa e domínio de inglês

Vendas e Marketing
  • Setores em alta: Energia, farmacêutica, bens de consumo, agronegócio e equipamentos e dispositivos médicos

  • Cargos: Analista de inteligência de mercado, chefe de crescimento, executivo de contas, gerente nacional e regional de vendas, executivo de contas, gerente nacional e regional de vendas, analista de marketing digital, gerente de marketing

  • Habilidades demandadas: Familiarização com tendências tecnológicas, foco em resultados, perfil analítico, multitarefa e prospecção de novos clientes

Finanças e Contabilidade
  • Setores em alta: Agronegócios, serviços, consumo

  • Cargos: Gerente de planejamento financeiro, gerente de auditoria e compliance e gerente de finanças corporativas

  • Habilidades demandadas: Visão estratégica, boa comunicação, dinamismo, capacidade de influenciar,inglês e perfil multidisciplinar

Jurídico
  • Setores em alta: Serviço, tecnologia. agronegócio, bens de consumo e energia

  • Cargos: Diretor, gerente e coordenador jurídico em empresas de áreas societária, de contratos, tributária e de compliance

  • Habilidades demandadas: Perfil comerical e inovador, senso de dono e foco em resultados

Seguros
  • Setores em alta: Insurtechs e seguradoras internacionais

  • Cargos: Analista de subscrição, analista de produtos e gerente atuarial

  • Habilidades demandadas: Habilidade de transformar o negócio em ação digital, boa comunicação, visão estratégica, perfil inovador e inglês fluente

Recursos Humanos
  • Setores em alta: não há definição

  • Cargos: Gerente e coordenador de RH generalista, coordenador de treinamento e desenvolvimento e coordenador de Recrutamento e Seleção

  • Habilidades demandadas: Foco no negócio, senso de dono, olhar estratégico, perfil multitarefa, Visão analítica e orientação por resultados

Notícias relacionadas

Deixe um comentário