Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
As oito profissões com maior e menor procura no primeiro semestre
Page/Post Excerpt

O Globo


A linha de produção e a eficiência operacional na indústria ditaram o ritmo das contratações neste semestre no Brasil. É o que aponta levantamento feito pela Page Personnel, empresa de recrutamento especializado em profissionais técnicos e de suporte à gestão. De acordo com a consultoria, os cargos mais procurados pelas empresas brasileiras nos seis primeiros meses deste ano foram engenheiro de utilidades, comprador (na área da indústria), líder de produção e supervisor de manutenção.

— Com o aquecimento da indústria, a onda de contratações se intensificou no período. Notamos que alguns cargos ligados às áreas estratégicas de uma empresa, como manutenção e produção, foram os que tiveram mais procura. Isto é reflexo do aumento de investimento da indústria e de algumas medidas de estímulo ao crescimento do setor — explica Luis Fernando Martins, gerente executivo da Page Personnel.

Os resultados da pesquisa mostram ainda que a queda na demanda por minérios também impactou a busca por profissionais dos segmentos de mineração e siderurgia. A oferta de vagas por engenheiros e compradores, cargos que apresentaram as menores demandas, caiu entre 10% e 20% no período avaliado.

De acordo com Martins, esses dois segmentos sentiram os impactos da fraca demanda internacional e se viram obrigados a congelar alguns investimentos. E as contratações acabaram entrando neste pacote:

— Esses foram os setores que mais colocaram o pé no freio das contratações no semestre.

Confira abaixo alguns dados do levantamento da Page Personnel:

Cargos em alta:

Supervisor de manutenção

Aumento da demanda nesta ano (%): 10%
Salário médio: R$ 6 a 7 mil
Motivo da alta: Aumento da manutenção preventiva

Líder de produção

Aumento da demanda nesta ano (%): 15%
Salário médio: R$ 4,5 mil
Motivo da alta: Gestão dos operadores para manutenção de qualidade

Compradores

Aumento da demanda nesta ano (%): 15%
Salário médio: R$ 5 a 6 mil
Motivo da alta: Ganho nas negociações de volume

Engenheiro de Utilidade

Aumento da demanda nesta ano (%): 20%
Salário médio: R$ 8 mil
Motivo da alta: Aumento de eficiência energética

Cargos em baixa:

Engenheiro de Mina

Queda da demanda neste ano (%): 20%
Salário médio: R$ 8 mil
Motivo da baixa: Queda na extração mineral

Engenheiro de Projetos (Mineração)

Queda da demanda neste ano (%): 10%
Salário médio: R$ 6 mil
Motivo da baixa: Diminuição e congelamento de projetos

Comprador Técnico (Siderurgia)

Queda da demanda neste ano (%): 10%
Salário médio: R$ 6 mil
Motivo da baixa: Recuo nas compras

Engenheiro de Manutenção (Siderurgia)

Queda da demanda neste ano (%): 15%
Salário médio: R$ 7 mil
Motivo da baixa: Menor volume de projetos

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.