Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará

Na pandemia, Facebook ‘inventa’ nova carreira: a gestão de home office

Facebook criou a vaga de diretor de trabalho remoto, que deve construir formatos de trabalho remoto de sucesso


(Bloomberg / Getty Images)

Assim como em outras empresas de tecnologia, o home office para os funcionários do Facebook veio para ficar. E isso fez com que a rede social de Mark Zuckerberg criasse a vaga de diretor de trabalho remoto.

A posição foi definida para desenvolver a dinâmica disso após o CEO Mark Zuckerberg permitir que funcionários continuem a trabalhar de casa até julho de 2021.

De acordo com o site Fast Company, a posição não é algo totalmente novo dentro das empresas de tecnologia.

Em 2019, antes da pandemia, a empresa de tecnologia GitLab contratou Darren Murph para ser o chefe da área remota, ajudando a gerenciar a experiência do funcionário. Desde o início da pandemia do coronavírus, ele tem dado dicas a outras empresas, como o próprio Facebook, para desenhar arranjos de trabalho remoto de sucesso.

De acordo com o anúncio da vaga, que não está mais disponível, o diretor de trabalho remoto vai ser um “formulador estratégico que entende sobre times distribuídos e virtuais”. Ele também deve ser um “construtor de relacionamentos e um agente de mudanças”.

Os requisitivos para a inscrição na vaga incluiam: mais de 15 anos de experiência comandando times, força de trabalho remoto, equipes de recursos humanos ou operação de pessoas.

Em entrevista ao site da Fast Company, o CEO da Job.com, Arran Stewart, afirma que essa nova carreira deve começar a ser comum nas empresas de tecnologia:

“Vejo uma mudança em direção à contratação de especialistas remotos, aqueles que sabem como gerenciar e obter o máximo de eficácia das equipes remotas”.

Apesar de o título da vaga criada pelo Facebook ser novo, Stewart diz que, de certa forma, a carreira não é.

“Muitas empresas já gerenciam equipes de tecnologia offshore”, diz ele. “Mas a posição que o Facebook está criando o leva a um novo nível de responsabilidade, organização e estrutura. Eu definitivamente espero que outras empresas sigam o exemplo com títulos semelhantes.”

Brasil

No Brasil, cerca de 7,9 milhões de pessoas estão trabalhando em home office, segundo o IBGE. A nova modalidade trouxe desafios como a definição de quem vai arcar com a infraestrutura necessária para o trabalhor.

Além disso, mesmo que as pessoas reconheçam os benefícios do home office, 43,7% das pessoas que fazem o trabalho remoto relataram aumentos nos problemas psicológicos como depressão, ansiedade e de concentração, de acordo com uma pesquisa da Workana, startup que reúne freelancers.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário