Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
Microsoft é acusada de discriminação contra mulheres
Page/Post Excerpt

Reuters

A Microsoft foi alvo nesta quarta-feira de uma proposta de ação coletiva em um tribunal dos Estados Unidos com acusações de que sua política de classificação de desempenho de funcionários para determinar salários e promoções levou à discriminação contra mulheres.

O processo foi apresentado no tribunal federal em Seattle – técnica Katherine Moussouris, que alega ter sido preterida em promoções dadas a homens menos qualificados e que seus supervisores teriam dito que não gostavam de suas “maneiras ou estilo”.

A Microsoft, sediada em Redmond, Washington, dá aos funcionários classificações numéricas baseadas em avaliações de desempenho, e rotineiramente dá notas mais baixas às funcionárias baseando-se em critérios subjetivos, de acordo com o processo.

“A Microsoft sistematicamente subestima os esforços e conquistas de suas funcionárias técnicas”, disse Adam Klein, da empresa de advocacia especializada em legislação trabalhista Outten & Golden, de Nova York, uma das empresas que está representando Moussouris.

A Microsoft não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.