Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
Justiça considera homem curado de doença após visitar seu perfil no Facebook
Page/Post Excerpt

Por Gizmodo

A atividade de um homem de 47 anos no Facebook fez a Justiça do Trabalho de Brasília concluir que ele estava curado de uma doença psicológica que o incapacitava de trabalhar.O homem em questão é um bancário que foi diagnosticado em 2011 com Síndrome de Burn Out, uma doença causada por esgotamento físico e mental. Desde então ele estava afastado de suas funções no banco alegando que, depois de uma uma promoção em 2010, a pressão por metas de desempenho causou sintomas de depressão e insônia, até sofrer um ataque de pressão alta e estado de choque durante o expediente.

Ele entrou com uma ação contra o banco pedindo indenização por danos materiais e pensão mensal. Mas sua constante atividade no Facebook fez a juíza Júnia Marise Lana Martinelli, da 20ª Vara do Trabalho de Brasília, negar o pedido.

“O autor participa ativamente da referida rede social [Facebook], possui quase 400 amigos virtuais, publica fotos suas em festas, viagens (nacionais e internacionais), manifestação popular, sozinho e acompanhado de familiares, assim como mensagens com conteúdo humorístico e de superação”, observou a juíza, que ainda disse que a atividade dele no Facebook é incompatível com pessoas que sofrem de doenças psicológicas.

Mas Martinelli reconheceu que a doença foi desenvolvida por causa da alta pressão no trabalho – ela definiu uma indenização de R$ 5 mil por dano moral.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.