Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará

Itaú demite 50 funcionários que solicitaram auxílio emergencial

Em nota, o banco afirma que a ética é um valor fundamental, que deve ser cultivado não apenas nas decisões da instituição, mas também dos seus colaboradores


(Pilar Olivares/Reuters)

O Itaú Unibanco decidiu demitir 50 funcionários que solicitaram, em 2020, o auxílio emergencial fornecido pelo governo federal de R$ 600 para desempregados e trabalhadores informais afetados pela pandemia. A informação havia sido divulgada mais cedo pelo jornal Folha de S. Paulo e foi confirmada à EXAME pelo banco.

O Itaú emitiu um comunicado interno em que divulgou as demissões. Em nota, o banco afirma que a ética é um valor fundamental, que deve ser cultivado não apenas nas decisões da instituição, mas também dos seus colaboradores. Assim, o pedido configura desvio de conduta.

Segundo as regras do governo, quem tem emprego ou recebeu acima do teto de R$ 28,5 mil do Imposto de Renda de 2018 não tem direito ao benefício. Não está claro, porém, se os ex-funcionários do Itaú receberam o auxílio.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.