Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará

IBM pede desculpas por demitir funcionária transgênero, há 52 anos

Discriminação aconteceu com a engenheira de computação Lynn Conway, hoje com 82 anos


(Sergio Perez/Reuters)

Em 1968, a engenheira de computação Lynn Conway trabalhava na IBM. Com uma carreira considerada promissora, ela anunciou ao seu supervisor que planejava fazer a transição de gênero em breve — como continuação de um tratamento que havia começado em 1950 — e não sofreu nenhuma retaliação imediata dele. Contudo, a história chegou aos ouvidos do presidente da companhia à época, Thomas J. Watson Jr., que teve um atitude intolerante: demitiu a funcionária naquele ano.

Apesar do nome dela não ser tão popular, Conway é um nome de peso dentro do setor de tecnologia. A ela é creditada uma invenção capaz de acelerar a velocidade de praticamente todos os microprocessadores utilizados atualmente. Em 1985, tornou-se professora na Universidade de Michigan e, em 1989, foi nomeada para a Academia Nacional de Engenharia dos Estados Unidos.

De acordo com informações da revista Forbes, cinquenta e dois anos após a demissão, a ex-funcionária recebeu um pedido de desculpas formal da empresa a respeito do ocorrido, em uma reunião virtual. Mais de mil funcionários acompanharam a transmissão, que contou com a entrega de um prêmio para Conway, a respeito de suas desobertas e sua contribuição para a empresa.

“Em vez de ser apenas uma resolução do que havia acontecido em 1968, tornou-se uma celebração de grupo sincera de quão longe todos nós chegamos desde então”, disse Conway à revista.

Hoje, a IBM promove iniciativas de inclusão de pessoas trans no ambiente de trabalho — como o auxílio em forma de terapia e cursos contínuos de diversidade no ambiente de trabalho. Este ano, a companhia anunciou que deixará de desenvolver tecnologia de reconhecimento facial, em uma medida contra o racismo e a vigilância extrema.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.