Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará

Gerdau cria banco de talentos voltado para comunidade LGBTI+

Para criar o banco de talentos, que recebe currículos de forma contínua, a Gerdau procurou a TODXS, startup sem fins lucrativos que atua com a inclusão de pessoas LGBTI+


(Javier Zayas Photography/Getty Images)

A Gerdau, gigante brasileira da área de produção de aço, lançou um banco de talentos voltado para a comunidade LGBTI+. A iniciativa acontece em meio à transformação cultural pela qual a empresa passa desde 2014.

Para criar o banco de talentos, que recebe currículos de forma contínua, a empresa procurou a TODXS, startup sem fins lucrativos que atua com a inclusão de pessoas LGBTI+.

A área de Pessoas da Gerdau, responsável pelos processos de recrutamento e seleção, analisará todos os candidatos (as) e, quando uma posição for aberta, entrará em contato com as pessoas do banco que tenham o perfil da vaga.

A empresa também fará treinamentos com a liderança da empresa, sobre quais práticas criam um ambiente inclusivo, e com segurança psicológica para a comunidade LGBTI+.

Uma pesquisa da McKinsey, divulgada pela EXAME em julho, mostra como a diversidade nas empresas pode gerar mais felicidade entre os trabalhadores e até aumentar os lucros.

Desde 2019, a companhia tem sistemas e processos atualizados para o uso do nome social dentro do ambiente de trabalho, apoio aos colaboradores transgêneros em processo de transição e inclusão de parceiro(a) do mesmo sexo como dependente no plano de saúde.

O Banco de Talentos pode ser acessado neste link.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.