Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará

Funcionário fumante custa US$ 6 mil a mais por ano ao empregador

O Globo


Um funcionário fumante custa, em média, quase US$ 6 mil a mais por ano ao seu empregador em comparação com um não fumante. É o que mostra um estudo realizado por uma equipe de cientistas da Universidade do Estado de Ohio, com trabalhadores do setor privado que trabalham em diferentes áreas da economia.

Segundo a pesquisa, baseada nos custos gerados pela falta dos trabalhadores, perda de produtividade, pausas para fumar e custos com saúde, a estimativa é que cada trabalhador fumante custe ao empregador em média US$ 5.816 mais que aqueles que nunca fumaram. Esses custos variam entre US$ 2.885 e US$ 10.125 por ano.

No topo, continua a pesquisa, estão os custos dos intervalos para fumar, que representam um gasto, em média, de US$ 3.077 por funcionário fumante ao ano. O custo do excesso de faltas é estimado em US$ 517, e a perda de produtividade devido à dependência em nicotina, em US$ 462. Já o sobrecusto em termos de despesas com a saúde – para os empregadores com seguro próprio – se situam em US$ 2.056, já que estes profissionais são mais propensos a apresentaram uma taxa mais elevada de doenças pulmonar, cardíaca e vários tipos de câncer.

Segundo os cientistas, o estudo destina-se a ajudar as organizações a tomarem decisões no que diz respeito à sua política sobre o tabaco. Algumas empresas, não só as americanas, mas ao redor do mundo, já vêm adotando medidas, como proibir o fumo no local de trabalho ou impor aos fumantes uma cota extra para seu seguro de saúde. Outras simplesmente se recusam contratá-los ou licenciam os funcionários que não param de fumar após um determinado período, afirma Miquéias Berman, da Ohio State University, que liderou o estudo.

“Acredito que este é certamente um tema relevante para a discussão”, diz Berman, especialista em direito da saúde pública.

O estudo foi publicado pela revista Tobacco Control, que faz parte do grupo do British Medical Journal (BMJ). The Centers for Disease Control and Prevention estima que, nos Estados Unidos, 19% dos adultos fumam, e que 443 mil pessoas morrem prematuramente a cada ano devido ao uso do tabaco.

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.