Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
Funcionária da Vivo receberá indenização após não mentir
Page/Post Excerpt

Folha

Uma funcionária da Vivo deve receber R$ 50 mil de indenização por danos morais após ser demitida pela empresa. A sentença foi dada pela 3ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região do Rio Grande do Sul.

Segundo o TRT, ela foi motivo de chacota e xingamentos dos colegas após se recusar a mentir para clientes que queriam comprar planos pré-pagos de celular.

A funcionária teria sido orientada a falar que o sistema pré-pago estava fora do ar, porque o objetivo da empresa seria focar as vendas em planos pós-pagos.

De acordo com o tribunal, ela desenvolveu transtornos psíquicos devido à situação.

Os desembargadores da 3ª Turma definiram a atitude da Vivo como assédio moral e disseram que a medida violou a liberdade de consciência da empregada, ao forçá-la a praticar conduta contrária a sua convicção pessoal.

Em nota, a Vivo informou que “cumpre a legislação em vigor e irá interpor Recurso de Revista ao Tribunal Superior do Trabalho visando a modificação da decisão”.

Comments (1)

Ela foi paga pela sua boa conduta! Coisa rara de se acontecer por aí….
Nessa ocasião digo que a justiça existiu. Que bom !!

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.