Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará

Fisioterapeuta: conheça a profissão que cresceu 725% na pandemia

E a demanda pelos profissionais deve continuar no futuro, segundo a coordenadora do curso de graduação de Fisioterapia do Albert Einstein


(Germano Lüders/Exame)

Com a pandemia, a busca por profissionais da saúde teve um crescimento de até 725% em relação com 2019, segundo dados de vagas da Catho. E um tipo de profissional mais se destacou na área: o fisioterapeuta.

No último ano, a procura por fisioterapeuta hospitalar e respiratório subiu 725% e 716%, respectivamente. De acordo com Karina Timenetsky, coordenadora do curso de graduação de Fisioterapia da Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein, a profissão deve continuar em alta mesmo após a pandemia.

No relatório do início de 2020 do Fórum Econômico Mundial, a terapia física e a terapia respiratória foram indicadas como carreiras promissoras no futuro.

“Antes da pandemia, havia um aumento na demanda considerando o envelhecimento da população. Na busca por prevenção ou promoção de saúde, e na prática de atividades físicas por si só, houve um aumento da procura pelos profissionais. Mesmo após a pandemia, ainda teremos um crescimento da profissão”, comenta a coordenadora.

Por esse motivo, a instituição de ensino ligada ao hospital Albert Einstein está abrindo pela primeira uma turma de graduação da área. Antes a faculdade oferecia especializações na pós-graduação, mas atualizou sua grade para acompanhar a demanda pela formação.

Além disso, o papel do fisioterapeuta sempre foi visto como limitado ao auxílio de atletas e na recuperação física. Porém a pandemia tornou evidente a pluralidade de serviços essenciais de saúde que esse especialista pode prestar.

“O fisioterapeuta pode atender diversas áreas, desde a clínica, onde entra a esportiva, ortopedia, neurologia, cardiorrespiratória e uroginecologia, até o que as pessoas menos conhecem, como o atendimento de saúde da família dentro do SUS. Eles também atuam na saúde do trabalhador, com ergonomia e evitando lesões relacionadas ao trabalho”, explica Timenetsky.

E a atuação que ficou mais em evidência com a crise da covid-19, uma doença que afeta o sistema respiratório, foi no ambiente hospitalar: o fisioterapeuta pode auxiliar tanto o pronto atendimento quanto na recuperação de pacientes.

“Tem uma diversidade de áreas para ajudar. Atender na porta de entrada do hospital pode parecer inusitado para muitas pessoas, mas cresceu muito o suporte da parte respiratória na entrada de pacientes. Eles podem agir em caso de paradas cardíacas ou em cirurgias. Na recuperação, eles atuam com a ortopedia, reabilitação ou pacientes neurológicos”, diz.

Para entrar na profissão, a coordenadora fala que com a graduação de cinco anos já é possível atuar em quase todas as frentes como generalista. E a pós-graduação pode servir depois para avançar em áreas específicas ou seguir carreira na área acadêmica.

“Para quem quiser atuar na área administrativa e em empresas, existe MBA na área. E na nossa graduação já temos disciplinas para trazer ao aluno uma visão de gestão”, conta ela.

Para entrar no novo curso de graduação, os candidatos podem fazer o vestibular da faculdade ou utilizar a nota do ENEM. A mensalidade para 2022 será de R$ 2.074,00 (em 12 parcelas por ano). Serão 60 vagas para cada turma e os estudantes têm a opção de bolsas de estudo com o programa de monitoria remunerada.

Segundo a coordenadora, o curso foi pensando já com inovações no currículo como a metodologia de aprendizado em grupo (Team Based Learning) e o desenvolvimento de habilidades socioemocionais com atividades no Centro de Simulação Realística e estudo de casos, incluindo os de Covid-19.

“Um dos diferenciais que vamos trazer aos alunos é criar uma visão crítica da literatura científica desde o início. Também queremos estimular o aluno a pensar em inovação para que eles tenham um olhar para criar formas diferentes de melhorar o atendimento do paciente ou pensar em equipamentos para aprimorar a reabilitação, por exemplo”, comenta ela.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.