Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará

Finlândia igualará licença remunerada de pais e mães

A licença-paternidade remunerada será ampliada para quase sete meses; coalizão de governo é composta por 5 partidos, todos liderados por mulheres


O governo de centro-esquerda liderado por mulheres da Finlândia planeja quase dobrar a duração da licença-paternidade para conceder aos novos pais o mesmo tempo remunerado longe do trabalho que as novas mães, segundo anuncio feito nesta quarta-feira (5).

A licença-paternidade remunerada será ampliada para quase sete meses, o que a alinha à licença-maternidade. Cerca de metade dela pode ser disponibilizada ao outro cônjuje.

As mulheres grávidas também têm direito a um mês de licença-gestante antes da data prevista para o parto.

A ministra da Saúde e Temas Sociais, Aino-Kaisa Pekonen, disse que o objetivo da “reforma radical” é tanto melhor a igualdade de gênero quanto reforçar a taxa de natalidade em declínio.

“Isto permite uma igualdade maior entre os pais e diversidade entre as famílias”, disse ela, observando que outros países, como Suécia e Islândia, testemunharam aumentos nas taxas de natalidade depois de oferecerem mais tempo de licença aos pais.

A coalizão de governo da Finlândia é composta por cinco partidos, todos liderados por mulheres, das quais quatro têm menos de 35 anos de idade.

Aumentar a igualdade de gênero é uma das metas do governo desde que este tomou posse em dezembro.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.