Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará

Facebook abre inscrições para estágio internacional de tecnologia

Os estudantes vão passar 12 semanas trabalhando no Reino Unido ou nos Estados Unidos. E o Facebook paga a viagem!


(Arquivo pessoal/Montagem/Divulgação)

O Facebook está com 40 vagas abertas para um estágio que nem parecem de verdade: os estudantes vão ter experiência de trabalho com os times de tecnologia da rede social nos Estados Unidos ou no Reino Unido – e com os custos de viagem e acomodação pagos pela empresa.

E, depois das 12 semanas de estágio, ainda existe a chance de ser efetivado. Foi o que aconteceu com o Claudionor Santos, engenheiro de software no escritório do Facebook em Londres. Vindo de Aracaju (SE) e formado no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), ele fez parte do programa e foi efetivado na empresa em 2018.

“Comecei a participar de competições de programação e se tornou uma paixão, troquei a engenharia mecânica pela computação e depois apliquei para o estágio do Facebook. Não passei na primeira vez, mas só ter ido para a entrevista foi uma experiência de aprendizado”, conta ele.

O programa é feito para estudantes de bacharelado ou mestrado em Ciência da Computação, ou cursos relacionados, da América Latina. Em 12 semanas, os estagiários desenvolvem projetos junto às equipes de engenharia do Facebook no Reino Unido ou nos Estados Unidos.

Para se candidatar, é necessário ter um ano ou mais de experiência com Perl, Java, Php, Python ou C++. A empresa não coloca um nível de inglês para as vagas, mas é essencial conseguir se comunicar e as duas entrevistas do processo serão na língua.

Fernanda Isabel não participou do estágio, mas foi contratada pelo Facebook por ter passado pelo processo de seleção e seu currículo ficar registrado no banco da empresa. Formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte em Sistemas da Informação e Ciência da Computação, ela também trabalha no escritório de Londres desde 2019 como engenheira de software.

“Pode parecer clichê, mas não custa nada se aplicar. Não aconteceu no começo, mas me chamaram depois. Então pode dar certo, mesmo quando der errado”, ela brinca.

A engenheira tentou entrar no programa por três anos e fala que usou cada seleção como uma oportunidade para melhorar. “Eu pensava: o que posso fazer para aumentar minhas chances? Assim, me envolvi em maratonas de programação e comecei a praticar coisas que seriam importantes para a entrevista, como resolução de problemas”.

Com as carreiras de tecnologia despontado no mercado, os dois dão como conselho para alunos da área a procura por oportunidades para testar suas habilidades de escrever códigos e expô-los para a comunidade.

Para Claudionor, é muito importante desenvolver projetos pessoais. “Sempre tem um problema na sua vida que você pode tentar resolver com a programação. Você cria e coloca em plataformas onde outras pessoas possam ver. É uma coisa legal de colocar no currículo”, fala ele.

E entre tantas tecnologias novas aparecendo, uma dica da Fernanda é manter o foco em uma base sólida para entender a lógica da programação.

“Quando você entra na faculdade, se preocupa muito em estudar uma tecnologia, mas é muito importante ter a base. Quando a base é forte, aprender qualquer ferramenta nova fica mais intuitivo. A expectativa no Facebook é que você consiga aprender o que for preciso”, diz ela.

De acordo com os engenheiros, o ambiente de trabalho é realmente multicultural, com mais pessoas vindas de outros países do que apenas do Reino Unido. As linguagens oficiais são o inglês e a programação.

O estágio tem previsão de início para 2022, com flexibilidade de dez datas entre janeiro e setembro para começar. Além de garantir moradia e arcar com os custos de viagem, a empresa também ajuda com o processo de visto, oferece equipamentos como celular e computador e tem auxílio para refeição e transporte.

“No estágio, você realmente faz parte do time. Tem pessoas muito inteligentes, realmente referência na área deles, que você pode colar junto e aprender bastante. Os estagiários também participam de integrações entre si, o que ajuda na criação de um sentimento de comunidade”, conta o engenheiro.

As inscrições estão abertas. Os interessados em ir para o Reino Unido podem se candidatar aqui. Para os Estados Unidos, aqui.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.