Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará

Entrevista de emprego: como falar dos seus pontos fracos?

Não adianta fingir ser uma pessoa perfeita. Confira como dar uma resposta que impressione o recrutador


(Khosrork/Getty Images)

Fale um pouco sobre os seus pontos fracos. Essa é uma clássica questão das entrevistas de emprego. E ela é tão comum que não adianta dar uma resposta padrão ou ensaiada demais para o recrutador.

A também resposta clássica de “sou perfeccionista” também não vai funcionar e pode prejudicar sua imagem. O caminho também não é exagerar na sinceridade.

Mesmo que a entrevista seja o momento de “vender o seu peixe”, o profissional precisa fazê-lo por meio de uma boa narrativa de sua trajetória e até dos aprendizados com seus erros. “Sou perfeito”, “me concentro demais nos detalhes” e “amo trabalhar demais” não convencem mais ninguém.

“Aquele candidato que chega perfeccionista, perfeito demais, muito pouco humano nas entrevistas, ele está até desatualizado. Até porque hoje, principalmente em empresas de tecnologia, de inovação, existe uma cultura de que você pode falhar e errar. Pra que ser perfeccionista se você pode aprender com seus erros?”, fala Maytê Lourenço, diretora de estratégia da TBWA\Chiat Day.

Contar uma história sobre erros e aprendizados e sobre como lidou com problemas revela muito mais sobre seu perfil profissional.

Então, como lidar com a pergunta sobre seus pontos fracos ou negativos? Veja as dicas da especialista:

Não se transforme em um personagem: “Trazer um estudo de caso ou contar uma experiência que trouxe aprendizados é melhor do que interpretar um personagem, que nem convence a você mesmo”.

Autoconhecimento: para conseguir identificar seus pontos fracos, é preciso fazer reflexões antes da entrevista de emprego sobre seu comportamento no trabalho. Para isso, é preciso ter autoconhecimento. “É difícil saber listar os erros e se apropriar da própria história para trazer com naturalidade. Um exemplo para ajudar: ‘sou uma pessoa estratégica e tenho facilidade com números, mas tenho dificuldade de executar projetos do zero pro um. Não me falta iniciativa, mas tenho dificuldade em criar. Sou melhor em manutenção’. Isso pode virar uma vantagem dependendo da empresa”.

Escolha o defeito certo: “Na hora de escolher seu defeito, você tem que escolher um que a empresa é capaz tolerar. E isso tem muita relação com a outra dica que eu dei sobre a cultura da empresa”.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.