Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
60% dos brasileiros ouvidos em pesquisa já pensaram em ‘largar tudo’ para tentar nova carreira
Page/Post Excerpt

Veja


Uma pesquisa da Pactive Consultoria, empresa especializada em gestão de pessoas, aponta que 58% dos profissionais brasileiros ouvidos pelo estudo já pensaram em “largar tudo” para iniciar uma carreira nova. Deste total, 26% afirmaram que a ideia de recomeçar profissionalmente já foi cogitada “muitas vezes”.

O estudo — que ouviu 1.006 pessoas de 22 estados — mostra, ainda, que 65% dos entrevistados gostariam de atuar em áreas afinadas com sua personalidade. No topo da lista dos itens considerados mais desmotivadores no atual emprego, aparecem remuneração e falta de reconhecimento por parte dos superiores, indicados por 35% e 32% dos profissionais, respectivamente. Quase 40% dos entrevistados consideram ainda que as perspectivas de crescimento na empresa em que atuam são ruins.

Para o consultor Eduardo Ferraz, condutor da pesquisa, os números não surpreendem. Ao contrário. “Cada vez mais me deparo com pessoas insatisfeitas ou frustradas, que se perguntam se estão no trabalho adequado. E isso é observado em profissionais em diferentes estágios da carreira”, afirma.

Estar em um trabalho que proporcione autorrealização é uma questão importante, já que, para a grande maioria (70%), o trabalho interfere “razoavelmente ou muito” na felicidade pessoal. O que, então, impede a troca de carreira? A resposta, segundo a pesquisa, é o medo de arriscar — apontado por 31% dos entrevistados. Em seguida, com 16% cada, aparecem incerteza em relação ao que gosta e dúvidas sobre a própria qualificação.

“Acho que um dos segredos para se construir uma carreira de sucesso é investir no autoconhecimento, ou seja: investigar realmente quais são suas prioridades”, diz Ferraz. “Assim, crescem as chances de se escolher funções compatíveis com nossas características e desejos.”

A pesquisa ouviu majoritariamente profissionais com mais de 30 anos de idade (83%). Do total de entrevistados, 30% possuem ensino médio completo, 38% têm curso superior e 26%, pós-graduação.

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.