Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
5 macetes comprovados para parecer mais competente
Page/Post Excerpt

exame

Parecer ser é tão importante quanto ser, de fato, competente. Linguagem corporal, postura e algumas atitudes contribuem para que uma pessoa tenha, por exemplo, o que os cientistas chamam de presença executiva, um fator que ajuda um profissional a ser promovido.

Pesquisas científicas mostram a influência de fatores nada relacionados a habilidades técnicas na percepção de competência que as pessoas têm, instantaneamente, umas das outras. Confira, navegando pelas imagens, algumas delas.

[slider slider_height=”450″ image_resize=”false” image_crop=”true” flex_slider_effect=”slide” slider_timeout=”60″]
[slide title=”Imagem de perfil mais distante” img_url=”http://assets1.exame.abril.com.br/assets/images/2016/7/611489/size_810_16_9_selfie.jpg” link=””] Escolha uma foto de perfil em redes sociais profissionais, como o LinkedIn, em que esteja a 1,3 metro de distância. Este posicionamento na hora de tirar a foto contribuiu para que homens fossem considerados mais competentes, confiáveis e até atraentes do que quando eram clicados a 45 centímetros de distância da lente.
As pesquisas que revelaram este fator de influência na percepção social podem ser conferidas no Public Library of Science (PLOS).[/slide]
[slide title=”Pedir conselhos” img_url=”http://assets3.exame.abril.com.br/assets/images/2011/7/35392/size_810_16_9_pessoas-web.jpg” link=””]A percepção de competência é maior em pessoas que pedem conselhos. Um estudo publicado em 2015 e realizado por pesquisadores da Harvard Business School e da Wharton School faz cair por terra o mito de que pedir ajuda é sinal de incompetência.
As pessoas consideram mais competentes aqueles que requisitam conselhos quando a tarefa é difícil, quando a ajuda é pedida pessoalmente para elas (egocentrismo) ou para experts no tema.[/slide]
[slide title=”Falar mais rápido” img_url=”http://assets1.exame.abril.com.br/assets/images/2016/7/611485/size_810_16_9_falando.jpg” link=””]Pesquisa da Brigham Young University mostra que a velocidade do discurso afeta a percepção de uma pessoa sobre um indivíduo. No estudo, 54 tipos de vozes foram gerados por computador. Cada um teve seu ritmo modificado e apresentado a juízes ora mais rápido, ora mais vagaroso.
Os participantes precisavam julgar cada um de acordo com adjetivos ligados a benevolência e competência. O levantamento estatístico revelou que a percepção em relação à competência se alterava muito mais de acordo com a velocidade da fala do que o julgamento sobre a benevolência.[/slide]
[slide title=”Não parecer muito caloroso” img_url=”http://assets1.exame.abril.com.br/assets/images/2016/7/611490/size_810_16_9_termometro.jpg” link=””]Pesquisa com 80 universitários dos Estados Unidos investigou julgamento social em duas dimensões, competência e afetuosidade.
O levantamento, publicado pelo Journal of Experimental Social Psychology, mostrou que quanto menos caloroso mais competente e vice-versa, segundo a percepção imediata das pessoas.[/slide]
[slide title=”Raspar a cabeça, para homens, ou usar maquiagem, para mulheres” img_url=”http://assets3.exame.abril.com.br/assets/images/2016/7/611486/size_810_16_9_cabeca-raspada.jpg” link=””]Um estudo realizado pela universidade da Pensilvânia mostra que homens que raspam o cabelo podem ter vantagens nos negócios, por conta do visual. A pesquisa revelou que o estilo aumenta a percepção de dominância.

Já para as mulheres, um truque visual simples é usar maquiagem, segundo estudo da Harvard University de 2011. Para a pesquisa, aquelas que estavam bem mais maqueadas foram “julgadas” mais competentes do que quem apareceu de “cara lavada”.[/slide]
[/slider]

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.