Av. Senador Lemos, Umarizal, Belém/Pará
43% preferem trabalho flexível a aumento, diz pesquisa
Page/Post Excerpt

Exame

Mais dinheiro ou mais tempo? Segundo um estudo divulgado pela Unify, 43% dos profissionais negariam um aumento de salário de 10%, se pudessem ter mais flexibilidade no trabalho.

Quando confrontados com a possibilidade de ganhar 20% a mais, 36% dos entrevistados ainda assim prefeririam dias e horários mais adaptáveis.

Veja a tabela a seguir:

Proposta de aumento % que prefere flexibilidade
10% 43%
15% 36%
20% 26%

Outra descoberta da pesquisa foi que um terço das pessoas trocaria de empregador se recebesse uma oferta de trabalho mais flexível do que a atual.

A preocupação com a qualidade de vida é a principal explicação por trás dos números. Entre as razões mais citadas estão a facilidade para lidar com responsabilidades familiares (43%) e a possibilidade de ter mais tempo livre (38%). Veja abaixo as justificativas mencionadas:

Motivo para desejar flexibilidade % de entrevistados que citaram o fator
Ajuda com responsabilidades familiares 43%
Mais tempo para aproveitar a vida 38%
Redução do tempo de deslocamento até o trabalho 32%
Menos distrações 29%
Alinhamento com horários mais produtivos 24%
Alinhamento com colegas com outros fusos horários 12%

A pesquisa ouviu mais de 800 profissionais de diversos países e áreas, como TI, finanças, marketing, vendas e operações.

Deixe um comentário

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através de seu navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.